Creme Bálsamo De Arnica

(2 avaliações de clientes)

39,00 

Um creme com ação analgésica e anti-inflamatória, especialmente pensado para auxiliar nas dores reumáticas, artroses e artrites, assim como, nas dores musculares, luxações, contusões, distensões musculares, hematomas e entorses. É ideal para utilização depois de esforço físico ou excesso de esforço muscular.

Apresentação: frasco airless de 150 ml

REF: 201117.SP Categorias: ,

Informações Complementares

Aplicar e massajar na região dolorosa, até total absorção na pele.
Para melhores resultados aplicar a Almofada Terapêutica.

Aqua, Caprylic/Capric Triglyceride, Glycerin, Hamamelis Virginiana Leaf Water, Rosmarinus Officinalis Oil, Camphor, Pinus Sylvestris Twig Leaf Oil, Eucalyptus Globulus Leaf Oil, Arnica Montana Extract, Citrus Limon Fruit Oil, Menthol, Zea Mays Oil, Sodium Polyacrylate, Ethylhexylglycerin, Phenoxyethanol, Limonene, Citral, Linalool.

Apesar de integralmente sustentada em fontes de referência com reconhecido valor e prestígio nacional e internacional, a informação contida nestas páginas não pode ser considerada como exaustiva ou, apesar de todos os esforços de melhoria contínua, isenta de incorreções inadvertidas. As plantas e seus derivados utilizados na preparação de cosméticos e suplementos alimentares têm efeitos nutricionais, e podem interagir com medicamentos e outros suplementos. A sua inclusão em produtos para consumo humano obriga à prévia determinação de segurança, porém, essa segurança depende de uma utilização responsável. A Spell One e Biovip não assume qualquer responsabilidade por problemas decorrentes da má utilização da informação disponibilizada. Se precisar de aconselhamento específico, deverá recorrer diretamente a um profissional devidamente qualificado.

Principais Ingredientes

A arnica é uma planta medicinal rica em flavonoides e compostos fenólicos, possuindo propriedades anti-inflamatórias, analgésicas, antimicrobianas, antioxidantes e anticoagulantes. Por isso, esta planta pode ser utilizada para ajudar no tratamento de vários problemas de saúde, como contusões, dores reumáticas, escoriações e dores musculares, por exemplo.

A arnica é rica em ácido carbónico, em flavonóides, em óleos voláteis e outras substâncias benéficas que podem contribuir para melhorar o aspecto da pele, aumentando a hidratação. Ela contém uma substância chamada de sesquiterpeno lactona, conhecida como helenalina, que é o principal restaurador da arnica e, juntamente com os flavonoides, ajuda na renovação da pele.

Além disso, ela possui alto poder de cicatrização, possuindo também propriedades antibacterianas e antissépticas que auxiliam na recuperação da pele em casos de queimaduras, exposição excessiva ao sol e ajudando a reduzir a inflamação da pele causada pela acne e pelas espinhas.

Bibliografia

1. Kriplani Priyanka, GUARVE Kumar et al. Arnica montana L. – a plant of healing: review. Journal of Pharmacy and Pharmacology. 69. 925-945, 2017.
2. Iannitti, Tommaso; et al. Effectiveness and Safety of Arnica montana in Post-Surgical Setting, Pain and Inflammation. Am J Ther. 23. 1; e184-97, 2016.
3. Marzzoto, Marta; et al. Arnica montana Stimulates Extracellular Matrix Gene Expression in a Macrophage Cell Line Differentiated to Wound-Healing Phenotype. PLoS One. 11. 11; e0166340, 2016
4. Ganzera, Markus; et al. Quantitative analysis of flavonoids and phenolic acids in Arnica montana L. by micellar electrokinetic capillary chromatography. Analytica Chimica Acta. 164. 196–200, 2008.

A árvore aromática Cinnamomum camphora (L.) é natural de países asiáticos, incluindo Japão, Taiwan e China, apesar de estar também presente noutros locais do mundo. Todas as partes da planta, desde o tronco, às folhas e bagas têm um cheiro característico, sendo que faz parte do seu óleo essencial o ativo principal desta árvore, a cânfora natural.

A cânfora há muito que é utilizada na medicina tradicional como analgésico, anti-prúrido, antiespasmódico e anti-inflamatório. Além disso, como tem ainda ação enquanto expetorante, descongestionante nasal e anti-tússico, é amplamente utilizada em tratamentos caseiros para a constipação.

Outro dos grandes potenciais terapêuticos da cânfora diz respeito à sua ação enquanto rubefaciente, o que contribui para as suas propriedades analgésicas. Num estudo foi demonstrado que este ativo induz uma reação de arrefecimento, seguida de aquecimento, aquando da sua aplicação tópica, aumentando a circulação sanguínea no local de aplicação. No período incial de estimulação, a concentração da cânfora junto aos nervos é baixa, provocando uma sensação de frio. No entanto, conforme vai aumentando a sua concentração, vai também aumentando o seu efeito, o que leva, por sua vez, a uma sensação de aquecimento cutâneo.

A toxicidade da cânfora está bem documentada, sendo que a ingestão de dosagens superiores a 2 gramas causa efeitos tóxicos nos adultos, envolvendo o trato gastrointestinal, os rins e o cérebro. Os sintomas característicos de envenenamento após a ingestão desta substância são: náuseas, vómitos, enxaquecas, tonturas, tremores musculares, convulsões e delírio, sendo que doses superiores a 3,5g podem ser letais. A inalação desta substância pode ainda provocar irritação das mucosas, da pele ou dos olhos. Como tal, é necessária precaução na utilização de cânfora, sendo que o seu uso é desaconselhado em crianças.

Bibliografia

1. Chen W, Vermaak I, Viljoen A. Camphor—A Fumigant during the Black Death and a Coveted Fragrant Wood in Ancient Egypt and Babylon—A Review. Molecules. 2013;(18):5434-5454. doi:10.3390/molecules18055434
2. Kotaka T, Kimura S, Kashiwayanagi M, Iwamoto J. Camphor Induces Cold and Warm Sensations with Increases in Skin and Muscle Blood Flow in Human. Pharm Soc Japan. 2014;37(December):1913-1918.

O Mentol é uma planta com um amplo espectro de efeitos farmacológicos, particularmente devido ao seu odor. Quando aplicado na pele, apresenta efeito anestésico ou analgésico local e rubefaciente tanto na pele, como nas membranas mucosas, sendo um importante excipiente e ingrediente ativo de preparações de uso externo. É bem conhecido pelo seu efeito ou sensação refrescante quando inalado, mastigado, consumido ou aplicado na pele, devido à sua capacidade de atuar nos recetores termo sensitivos e por aumentar a penetração na pele de outros ativos. O mecanismo exato pelo qual produz analgesia ainda não é bem conhecido, mas parece aumentar a circulação sanguínea cutânea no local de aplicação. Esta vasodilatação resulta no aumento da temperatura da pele, pelo que é possível que parte do seu efeito analgésico seja mediado por terapia de calor superficial.

Bibliografia

1. Zhao Y, Du L Da, Du GH. Menthol. Natural Small Molecule Drugs from Plants. 2018.
2. Kamatou GPP, Vermaak I, Viljoen AM, Lawrence BM. Menthol: a simple monoterpene with remarkable biological properties. Phytochemistry. 2013.
3. Patel T, Ishiuji Y, Yosipovitch G. Menthol: a refreshing look at this ancient compound. Journal of the American Academy of Dermatology. 2007.
4. Macpherson LJ, Hwang SW, Miyamoto T, et al. More than cool: promiscuous relationships of menthol and other sensory compounds. Mol Cell Neurosci. 2006.

O óleo essencial das folhas do Eucalipto, possui efeitos analgésicos e anti-inflamatórios, por este motivo, tem sido usado na medicina popular para o tratamento de várias condições como a febre, constipação, gripe e afeções brônquicas, como asma, bem como para rigidez e nevralgia.

As suas propriedades farmacológicas devem-se à riqueza do seu óleo essencial, em cineol, macrocarpais, monoterpenos, alcalóides, eucaliptina, fenóis, flavonóides, ácido oleanólico e taninos. Sendo que a sua constituição varia de acordo com a espécie e origem da planta.

Os seus compostos ativos, nomeadamente, limoneno, pineno e cineol apresentam capacidade antimicrobiana (antifúngica e antibacteriana), por este motivo as folhas do Eucalipto também são usadas no tratamento de infeções, pneumonia, bronquite e dor de garganta.

Estudos in vitro e em animais também demonstraram a capacidade dos seus compostos ativos no controlo da glicémia.

Para além disto, possui capacidade de atuar como um anti-histamínico e capacidade antioxidante.

Biliografia

1. Silva J, Abebe W, Sousa SM, Duarte VG, Machado MIL, Matos FJA. Analgesic and anti-inflammatory effects of essential oils of Eucalyptus. J Ethnopharmacol. 2003. doi:10.1016/j.jep.2003.09.007
2. Dhakad AK, Pandey V V., Beg S, Rawat JM, Singh A. Biological, medicinal and toxicological significance of Eucalyptus leaf essential oil: a review. J Sci Food Agric. 2018. doi:10.1002/jsfa.8600
3. Hutchings A, Scott AH, Lewis G CA. Zulu medicinal plants: an inventory. Choice Rev Online. 1997. doi:10.5860/choice.34-6265
4. Dawoud ADH, Shayoub MEH SS. Effects of ethanolic leaf extract of Eucalyptus camaldulensis on oral glucose tolerance test in Type-2 Model diabetic rats. J Netw Commun Emerg Technol. 2015;2(2):6-8.
5. Sahin Basak S, Candan F. Chemical composition and in vitro antioxidant and antidiabetic activities of Eucalyptus camaldulensis Dehnh. essential oil. J Iran Chem Soc. 2010. doi:10.1007/BF03245882

O óleo essencial de limão, conhecido por suas aplicações na aromaterapia, oferece diversos benefícios para a saúde física e mental. Sua versatilidade permite tanto o alívio do stress como a promoção de uma atmosfera revigorante.

O principal responsável pelos benefícios do óleo essencial de limão é um componente chamado Limoneno, um terpeno produzido pelos vegetais cítricos.

É um estimulante, facilita a digestão e previne o endurecimento dos tecidos. Ativa a circulação, descongestiona os tecidos, agindo contra a obesidade, celulite e varizes. Regenera a pele. É bactericida e atua nos casos de acne, pele oleosa, frieiras e picadas de insetos.

No que à pele e aos cabelos diz respeito, tem a capacidade de clarear e dar brilho à pele seca, porque ajuda a remover as células mortas. Limpa a pele e os cabelos oleosos e elimina a caspa. Ajuda a amenizar as cicatrizes e a fortalecer as unhas.

Bibliografia:

1. Crescimanno FG, De Pasquale F, Germana MA, Bazan E & Palazzo E (1989) Influence Of Harvesting Period On The Yield Of Essential Oil From The Peel Of Four Lemon Cultivars (Citrus limon (L.) Burm. F.). Citriculture Proceedings of the Sixth International Citrus Congress Middle East 1988, pp.589-595.
2. González-Molina E, Domínguez-Perles R, Moreno DA, García-Viguera C. Natural bioactive compounds of Citrus limon for food and health. J Pharm Biomed Anal. 2010;51:327-345. doi:10.1016/j.jpba.2009.07.027.
3. Del Río JA, Fuster MD, Gómez P, Porras I, García-Lidón A, Ortuño A. Citrus limon: A source of flavonoids of pharmaceutical interest. Food Chem. 2004;84:457-461. doi:10.1016/S0308-8146(03)00272-3.
4. Amorim JL, Simas DLR, Pinheiro MMG, et al. Anti-inflammatory properties and chemical characterization of the essential oils of four Citrus species. PLoS One. 2016;11(4):1-18. doi:10.1371/journal.pone.0153643.
5. Elwan HAM, Dawood DH, El-Shafei SMAEA, et al. The potential role of citrus limon powder as a natural feed supplement to boost the productive performance, antioxidant status, and blood biochemistry of growing rabbits. Animals. 2019;9(426):1-15. doi:10.3390/ani9070426.
6. Del Río JA, Fuster MD, Gómez P, Porras I, García-Lidón A, Ortuño A. Citrus limon: A source of flavonoids of pharmaceutical interest. Food Chem. Published online 2004. doi:10.1016/S0308-8146(03)00272-3.

O pinheiro silvestre, também conhecido como pinheiro-de-casquinha e pinheiro-de-riga, é uma árvore encontrada, mais comumente, nas regiões de clima mais frio sendo originária da Europa. Esta árvore tem o nome científico de Pinus sylvestris podendo ter outros tipos como o Pinus pinaster e Pinus strobus.

O óleo essencial, extraído da casca, é cada vez mais estudado para uso no tratamento de problemas respiratórios, doenças reumáticas, como a artrite reumatóide, infecções por fungos e bactérias, dores musculares e nos nervos e também podem ajudar no combate ao envelhecimento.

Além disso, o óleo essencial desta planta têm propriedades antifúngicas e antibióticas, pois estudos comprovam que os componentes encontrados nesta planta inibem o crescimento e desenvolvimento de bactérias, leveduras e fungos.

Bibliografia:
1. Lee, Kyung‐Hee; Cho, Eun‐Mi. Effect of pine pollen extract on experimental chronic arthritis.. Phytother Res. Vol.23, n.5. 651-657, 2009.
2. Motiejūnaitė, Ona; Pečiulytė, Dalia. Fungicidal properties of PinussylvestrisL.for improvement of air quality. Medicina (Kaunas) 2004; 40(8). Vol.40, n.8. 787-794, 2004.
3. Scalas, Daniela et al. Use of Pinus sylvestris L. (Pinaceae), Origanum vulgare L. (Lamiaceae), and Thymus vulgaris L. (Lamiaceae) essential oils and their main components to enhance itraconazole activity against azole susceptible/not-susceptible Cryptococcus neoformans strains. BMC Complementary and Alternative Medicine. Vol.18, n.143. 1-13, 2018

Os extratos de Rosmaninho (Lavandula stoechas) sob a forma de óleos essenciais são reconhecidos pela comunidade científica internacional pelas suas propriedades antidepressivas, sedativas, antiespasmódicas e antissépticas.

A aplicação em aromoterapia e na forma tópica através do uso de óleos de massagem é vulgarmente empregue no alívio do prurido, condições de eczema, pé-de-atleta, melhoria da circulação sanguínea e alívio de dores musculares.

É conhecido pelas suas propriedades antidepressivas, sedativas, antiespasmódicas e antissépticas. Com aroma herbáceo-floral ajuda a combater o stress pois tem um efeito relaxante.

Bibliografia:

1. Anaissie, E.J., Vartivarian, S.E., Abi-Said, D., Uzun, O., Pinczowski, H., Kontoyiannis. D.P., Khoury, P., Papadakis, K., Bodey, G.P. (1996). Fluconazole versus Amphotericin B in the treatment of hematogenous candidiasis: a matched cohort study. The American
Journal of Medicine, 101,170-176.
2. Bassalé, J.R.N., Juliani, H.R., (2012). Essencial oils in combination and their antimicrobial properties. Molecules, 3989-4006.
3. Beretta, G., Artali, R., Facino, M.R., Gelmini, F. (2011). An analytical and theoretical approach
for the profiling of the antioxidante activity of essencial oils: The case of Rosmarinus officinalis L. Journal of Pharmaceutical and Biomedical Analysis, 55, 1255-1264.

2 avaliações de Creme Bálsamo De Arnica

  1. Fernando velez (proprietário verificado)

    Produto muito bom recomendo.

  2. Adelino Trindade (proprietário verificado)

Adicionar uma avaliação
Carrinho de Compras
Nós sabemos! É uma chatice. Infelizmente este produto não está disponível mas se colocar o seu endereço de email abaixo e carregar no botão nós avisamos quando existir stock!
Creme Bálsamo De Arnica
39,00 
Scroll to Top