Pure Hydration Hydroactive Mask

Exclusivo Profissionais de Estética

Um máscara facial com efeito hidratante, rica em acmella olerecea, ativo específico para combater as linhas de expressão e prevenir os sinais de envelhecimento. A presença de aloe vera e shorea garantem nutrição e vitalidade para uma pele aveludada e radiante.

Quantidade: 75 ml

Informações Complementares

Aplique a máscara no rosto, pescoço e decote e deixe por 10-15 minutos. Remova suavemente com água morna ou um pano húmido. Para melhores resultados, aplique à noite, com uma suave massagem na pele limpa. A máscara atua durante a noite, restaurando o nível ideal de hidratação da pele e aumentando a sensação de suavidade e tonicidade. Aplicação recomendada: 1-2 vezes por semana.

Aqua, Glyceryl Stearate Se, Caprylic/Capric Triglyceride, Ethylhexyl Cocoate, Zinc Oxide, Glycerin, Myristyl Alcohol, Shorea Stenoptera Butter, Sodium Hyaluronate Crosspolymer, Acmella Oleracea Extract, Gluconolactone, Aloe Barbadensis Leaf Juice Powder, Tocopherol, Mentha Arvensis Leaf Oil, Thymus Vulgaris Leaf Oil, Citrus Limon Fruit Oil, Pinus Sylvestris Twig Leaf Oil, Serine, Sodium Lactate, Sorbitol, TEA-Lactate, Cera Alba, Xanthan Gum, Potassium Cetyl Phosphate, Urea, Lactic Acid, Salicylic Acid, Alcohol, Sodium Benzoate, Sodium Dehydroacetate, Limonene, Pentylene Glycol, Sodium Chloride, Calcium Gluconate, Allantoin.

Apesar de integralmente sustentada em fontes de referência com reconhecido valor e prestígio nacional e internacional, a informação contida nestas páginas não pode ser considerada como exaustiva ou, apesar de todos os esforços de melhoria contínua, isenta de incorrecções inadvertidas. As plantas e seus derivados utilizados na preparação de cosméticos e suplementos alimentares têm efeitos nutricionais, e podem interagir com medicamentos e outros suplementos. A sua inclusão em produtos para consumo humano obriga à prévia determinação de segurança, porém, essa segurança depende de uma utilização responsável. A Spell One e Biovip não assume qualquer responsabilidade por problemas decorrentes da má utilização da informação disponibilizada. Se precisar de aconselhamento específico, deverá recorrer directamente a um profissional devidamente qualificado.

Principais Ingredientes

O Ácido Hialurónico, também conhecido por Hialuronato de Sódio, é um glucosaminoglicano natural formado pela ligação de glucosamina com ácido glucorónico. Ocorre naturalmente em vários tecidos e fluidos do corpo, mas principalmente na cartilagem articular e no fluido sinovial, sendo o principal responsável pela sua elevada viscosidade e propriedades lubrificantesprotetoras e amortecedoras na articulação. Sendo também abundante na pele e estando presente em tendões e cavidades serosas. É sintetizado principalmente por fibroblastos e queratinócitos, sendo que os condrócitos dependem dele para deposição da matriz da cartilagem e foi sugerido que desempenhe também um papel na fecundação e imunorregulação.

O Ácido Hialurónico desempenha um papel multifacetado na regulação de diversos processos biológicos, nomeadamente na reparação da pele e regeneração de tecidos. Considerado um humectante por excelência, possui elevada capacidade para absorção de água e consegue penetrar nas camadas superiores da epiderme, permitindo aumentar a coesão entre as células e assim proteger a pele de fenómenos de desidratação, tendo vindo a ser empregue como um dos componentes imperativos em produtos cosméticos e nutricosméticos. Entre as suas funções biológicas incluem-se a retenção de água na matriz, hidratação de tecidos, homeostasia da água, lubrificação, transporte de solutos, migração, divisão e interação celular, adesão neutrófila, reabsorção óssea, cicatrização e agregação e adesão de glóbulos vermelhos. Para além disto, também tem sido usado em cirurgia oftálmica, diagnóstico de cancro, como anti-inflamatório e imunomodulador e no tratamento de articulações inflamadas.
A progressão da osteoartrite com a idade leva ao declínio de ácido hialurónico, motivo pelo qual tem sido usado no tratamento desta patologia, bem como no controlo de dores articulares.

Em suma, o Ácido Hialurónico, naturalmente presente em vários tecidos no corpo humano, tende a diminuir com a idade, como tal desempenha um importante papel na saúde articular, nomeadamente na lubrificação da cartilagem, como antioxidante, analgésico, anti-inflamatório, condroprotetor, evita a degradação da matriz extracelular e tem efeitos de reparação na cartilagem. Para além do seu papel cicatrizante, reparador e hidratante da pele.

Bibliografia

1. Bukhari SNA, Roswandi NL, Waqas M, et al. Hyaluronic acid, a promising skin rejuvenating biomedicine: a review of recent updates and pre-clinical and clinical investigations on cosmetic and nutricosmetic effects. Int J Biol Macromol. 2018.
2. Gupta RC, Lall R, Srivastava A, Sinha A. Hyaluronic acid: molecular mechanisms and therapeutic trajectory. Front Vet Sci. 2019.
3. Gelse K, Pöschl E, Aigner T. Collagens – structure, function, and biosynthesis. Adv Drug Deliv Rev. 2003.
4. Becker LC, Bergfeld WF, Belsito D V., et al. Final Report of the Safety Assessment of Hyaluronic Acid, Potassium Hyaluronate, and Sodium Hyaluronate. Int J Toxicol. 2009.

O jambu é uma planta nativa da região amazônica rica em fibras, vitamina C, ferro e potássio, nutrientes que ajudam a prevenir a anemia e a pressão alta, além de combater a prisão de ventre.

O jambu ajuda a prevenir o envelhecimento precoce, por ser rico em flavonoides e saponinas, que são compostos bioativos com ação antioxidante que combatem os radicais livres, um dos responsáveis pelos danos causados à pele.

Além disso, a vitamina C presente no jambo também promove a produção de colágeno, uma proteína responsável por manter a firmeza e elasticidade da pele, prevenindo o surgimento de rugas e flacidez.

O seu extracto é rico em alquilamidas que estimulam a atividade do fibroblasto, fornecem apoio à rede de fibras de colagénio e restabelecem a firmeza e suavidade da pele. Tem propriedades tensoras e que reforçam a estrutura da derme e diminui as marcas e rugas do rosto e ajuda a alisar instantaneamente a pele para um efeito redensificador.

Bibliografia:

1. Santos, P. Crisna et al. A importância da utilização da espécie Acmella oleracea L. . Journal of Biotechnology and Biodiversity. Vol.7. 4.ed; 481-485, 2019.
2. Lima, F, G, Tatiana Maria. Caracterização de extrato de jambu (Acmella ciliata) e análise do potencial de aplicação como ingrediente funcional. tese de conclusão de mestrado, 2021. Universidade Federal do Ceará.
3. Ferreira, C, Karina et al. Acmella oleracea, planta medicinal usada como alívio da dor: análise colorimétrica dos metabólitos secundários. Brazilian Journal of Development. Vol.7. 10.ed; 101171-101183, 2021.

A Aloé Vera (Aloe barbadensis) é uma planta suculenta conhecida pelas suas propriedades medicinais e aplicações terapêuticas, e cuja análise química revela mais de 200 substâncias biologicamente ativas. Com um elevado conteúdo em água (>99%), contém ainda vitaminas hidro e lipossolúveis (A, B, C, E), minerais (Na, K, Ca, Mg, P, Fe, Cu, Zn, Al, Mn), enzimas, aminoácidos (essenciais), proteínas, lípidos, compostos fenólicos, orgânicos e inorgânicos e polissacarídeos (maioritariamente glucomananos) aos quais são atribuídos muitos dos seus benefícios.

Apresenta propriedades cicatrizantes e reparadoras da pele, antioxidantes, imunomoduladoras, anti-inflamatórias, antimicrobianas, antidiabéticas e hipoglicemiantes, hipolipidémicas, antialérgicas, antitumorais, antirretrovirais, antiartríticas e antireumatóides, hepatoprotetoras e gastroprotetoras, contribui para a manutenção da saúde oral e do sistema imunitário, sendo também muito utilizada no tratamento da obstipação e outros distúrbios gastrointestinais.

Os seus subprodutos, que incluem o latex ou o sumo, são usados pelo seu efeito laxante devido ao seu conteúdo em glicosídeos C, barbaloína e isobarbaloína.

O gel, proveniente da polpa, é utilizado topicamente para auxiliar em variadas afeções da pele, tal como na cicatrização de feridas, queimaduras, irritações/eczema e inflamação. Para além disso, o consumo do gel tem ainda um efeito profilático e regenerador de lesões gastrointestinais como úlceras, e no cólon irritável, sendo que a sua ação anti-inflamatória poderá ter efeito terapêutico relevante em doença intestinal inflamatória. Os seus polissacarídeos demonstraram ativar macrófagos, adjuvar a produção de anticorpos e aumentar a libertação de citocinas, notando-se uma restauração da resposta imune celular com o consumo do gel de Aloé, sugerindo um efeito imunoprotetor. 

A folha inteira, ou seja, o extrato da folha que combina ambos os componentes do Aloé – o gel e o latex, é ainda usado pelas suas propriedades terapêuticas no tratamento de diversas doenças, sendo que, recentemente, tem vindo a ser estudado no tratamento do cancro, SIDA e diabetes mellitus.

Bibliografia

1. WebMD: Aloe barbadensis [Internet]. Available from: http://www.webmd.com/vitamins-supplements/ingredientmono-607-aloe.aspx?
activeIngredientId=607&activeIngredientName=aloe&source=1.
2. Aloe – University of Maryland Medical Centre [Internet]. Available from: http://umm.edu/health/medical/altmed/herb/aloe.
3. Presser KA, Ratkowsky DA, Ross T. Modelling the Growth Rate of Escherichia coli as a Function of pH and Lactic Acid Concentration. Applied and Environmental Microbiology. 1997; Vol. 63, No. 6, p. 2355–2360.
4. WebMD – Papaya [Internet]. Available from: https://www.webmd.com/vitamins/ai/ingredientmono-488/papaya.
5. WebMD – Papain [Internet]. Available from: https://www.webmd.com/vitamins/ai/ingredientmono-69/papain.
6. Cunha AP, Teixeira F, Silva AP, Roque OR. Plantas na Terapêutica – farmacologia e ensaios clínicos; 2nd ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. 2010; p.253.
7. Steenkamp V, Stewart MJ. Medicinal applications and toxicological activities of Aloe products. Pharm Biol. 2007.
8. Rahmani AH, Aldebasi YH, Srikar S, et al. Aloe vera : Potential candidate in health management via modulation of biological activities. Pharmacognosy Reviews. 2015.
9. Foster M, Hunter D, Samman S. Evaluation of the nutritional and metabolic effects of Aloe vera. In: Herbal Medicine: Biomolecular and Clinical Aspects: Second Edition. 2011.
10. Cunha AP, Silva AP, Roque OR. Plantas e Produtos vegetais em Fitoterapia – Papaia; 4th ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. 2012; p.516.
11. Talbott SM, Hughes K. Suplementos Dietéticos para Profissionais de Saúde. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan. 2008; p.253-256.
12. Radha MH, Laxmipriya NP. Evaluation of biological properties and clinical effectiveness of Aloe vera: A systematic review. Journal of Traditional and Complementary Medicine. 2015.
13. Boudreau MD, Beland FA. An evaluation of the biological and toxicological properties of Aloe barbadensis (Miller), Aloe vera. Journal of Environmental Science and Health – Part C Environmental Carcinogenesis and Ecotoxicology Reviews. 2006.

Originária da África, a Karité (Butyrospermum parkii) é famosa pela manteiga extraída de seus frutos. Composta por uma mistura de ácidos graxos (Ácido Oleico; Ácido Esteárico; Ácido Palmítico; Ácido
Linoleico) e por uma fração insaponificável composta por tocoferóis, triterpenos, esteróides e hidrocarbonetos, a Manteiga de Karité possui várias propriedades que a tornam um princípio ativo bastante interessante para uso cosmético:

• Rica em Ácido Cinâmico, a Manteiga de Karité atua como um filtro solar natural, auxiliando na proteção da pele e dos cabelos contra a radiação UV (Pode ser usada para potencializar o efeito de
outros filtros);

• Por conter uma boa quantidade de Tocoferóis, a Manteiga de Karité tem propriedades antioxidantes;

• A Manteiga de Karité é um excelente emoliente, e tal como as gorduras vegetais, exerce uma ação protetora sobre a pele e os cabelos, prevenindo contra o ressecamento;

Além dessas propriedades, a Manteiga de Karité melhora o aspecto e a consistência das emulsões e proporciona um toque aveludado e uma agradável sensação de emoliência à pele.

Bibliografia

1. Batistuzzo, José Antônio de Oliveira. Formulário Médico Farmacêutico. 3°ed. São Paulo: Pharmabooks, 2006
2. Maanikuu, P.M.I., Peker, K. Medicinal and Nutritional Benefits from the Shea Tree – (Vitellaria Paradoxa). Journal of Biology, Agriculture and Healthcare, v. 7, n. 22, p. 51-57, 2017.
3. Maranz, S, Wiesman, Z. Influence of Climate on the Tocopherol content of Shea Butter. Journal of Agricultural an Food Chemistry, v. 52, n. 10, p. 2934-2337, 2004.

Contém vitamina A e C, sendo um poderoso antioxidante que evita o envelhecimento precoce da pele. Também contribui para a produção de colagénio, ajudando a manter a pele firme e saudável.

Com alto poder antioxidante, a vitamina E contribui para aumentar a defesa da pele contra os radicais livres e as agressões externas, como a poluição, a radiação solar, as mudanças bruscas de temperatura, entre outros. Além do efeito fotoprotetor, também atua na hidratação, sendo um ótimo aliado para tratar peles sensíveis e prevenir o envelhecimento precoce.

Promove a integridade da pele e mantém as paredes celulares, aumentando a sua firmeza. Por isso, pode prevenir o envelhecimento precoce e o surgimento de rugas, melhora a cicatrização e algumas condições de pele. Combate o stress oxidativo e os radicais livres, restaurando as propriedades humidificantes naturais da pele diminuindo a perda transdérmica da água.

Bibliografia

1. Pekiner BD. Vitamin E as an antioxidant. J Fac Pharm, Ankara. 2003;32(4):243-267
2. Manela-Azulay M, Bagatin E. Cosmeceuticals vitamins. Clin Dermatol. 2009 Sep;27(5):469-474
3. Thiele JJ, Hsieh SN, Ekanayake-Mudiyanselage S. Vitamin E: critical review of its current use in cosmetic and clinical dermatology. Vol. 31, Dermatologic surgery : official publication for American Society for Dermatologic Surgery [et al.]. 2005
4. Burke K. Interaction of vitamins C and E as better cosmeceuticals. Dermatol Ther. 2007;20(5):314-321
5. Nachbar F, Korting H. The role of vitamin E in normal and damaged skin. J Mol Med. 1995;73(1):7-17

Tem propriedades anti-inflamatórias e antipruriginosas, podendo ser aplicada diretamente sobre as áreas que coçam. Além disso, ela pode ser usada como um purificador para remover a pele morta, o que pode ajudar a trazer brilho para a pele. A menta é também uma excelente fonte de antioxidantes e contém ácido rosmarínico, que ajuda a combater os radicais livres e protege a pele contra o câncer de pele. Além disso, ela também pode ser aplicada para o tratamento (e prevenção) de acne e espinhas, pelo seu efeito calmante e refrescante. Tem ainda a capacidade de melhorar a circulação sanguínea, provoca um relaxamento intenso, refresca e hidrata bastante a pele.

O óleo essencial de limão, conhecido por suas aplicações na aromaterapia, oferece diversos benefícios para a saúde física e mental. Sua versatilidade permite tanto o alívio do stress como a promoção de uma atmosfera revigorante.

O principal responsável pelos benefícios do óleo essencial de limão é um componente chamado Limoneno, um terpeno produzido pelos vegetais cítricos.

É um estimulante, facilita a digestão e previne o endurecimento dos tecidos. Ativa a circulação, descongestiona os tecidos, agindo contra a obesidade, celulite e varizes. Regenera a pele. É bactericida e atua nos casos de acne, pele oleosa, frieiras e picadas de insetos.

No que à pele e aos cabelos diz respeito, tem a capacidade de clarear e dar brilho à pele seca, porque ajuda a remover as células mortas. Limpa a pele e os cabelos oleosos e elimina a caspa. Ajuda a amenizar as cicatrizes e a fortalecer as unhas.

Bibliografia:

1. Crescimanno FG, De Pasquale F, Germana MA, Bazan E & Palazzo E (1989) Influence Of Harvesting Period On The Yield Of Essential Oil From The Peel Of Four Lemon Cultivars (Citrus limon (L.) Burm. F.). Citriculture Proceedings of the Sixth International Citrus Congress Middle East 1988, pp.589-595.
2. González-Molina E, Domínguez-Perles R, Moreno DA, García-Viguera C. Natural bioactive compounds of Citrus limon for food and health. J Pharm Biomed Anal. 2010;51:327-345. doi:10.1016/j.jpba.2009.07.027.
3. Del Río JA, Fuster MD, Gómez P, Porras I, García-Lidón A, Ortuño A. Citrus limon: A source of flavonoids of pharmaceutical interest. Food Chem. 2004;84:457-461. doi:10.1016/S0308-8146(03)00272-3.
4. Amorim JL, Simas DLR, Pinheiro MMG, et al. Anti-inflammatory properties and chemical characterization of the essential oils of four Citrus species. PLoS One. 2016;11(4):1-18. doi:10.1371/journal.pone.0153643.
5. Elwan HAM, Dawood DH, El-Shafei SMAEA, et al. The potential role of citrus limon powder as a natural feed supplement to boost the productive performance, antioxidant status, and blood biochemistry of growing rabbits. Animals. 2019;9(426):1-15. doi:10.3390/ani9070426.
6. Del Río JA, Fuster MD, Gómez P, Porras I, García-Lidón A, Ortuño A. Citrus limon: A source of flavonoids of pharmaceutical interest. Food Chem. Published online 2004. doi:10.1016/S0308-8146(03)00272-3.

O tomilho (Thymus vulgaris) é uma erva aromática que apode ser usada para dar sabor e aroma às receitas e que também possui propriedades relaxantes, anti-inflamatórias, antioxidantes, expectorantes e bactericidas, sendo por isso, usada para melhorar o humor e tratar situações como tosse e acne.

O tomilho é rico em compostos orgânicos com ação anti-inflamatória, expectorante e antitussígena, como carvacrol e γ-terpineno, que ajudam a eliminar o excesso de catarro das vias respiratórias e combater a tosse causada por resfriados, bronquite, asma e inflamação na garganta.

Alguns estudos mostram que os óleos essenciais presentes no tomilho, como limoneno, carvacrol e linalol, ajudam a combater a ansiedade e o estresse por aumentarem a atividade de neurotransmissores no cérebro, como o GABA, promovendo relaxamento, bem-estar e tranquilidade, e diminuindo a agitação e o nervosismo.

Os terpenóides presentes no tomilho, como timol e α-terpineol, são compostos orgânicos com ação anti-hipertensiva que agem controlando a pressão arterial, sendo muito útil para evitar a pressão alta.

Além disso, os compostos orgânicos presentes no tomilho também têm ação antioxidante e anti-inflamatória, que ajudam a manter a saúde das artérias e facilitam a circulação de sangue, regulando a pressão arterial.

Auxilia no combate ao envelhecimento da pele e por ter uma ação antioxidante e antibacteriana, o tomilho contribui para impedir a ação dos radicais livres e na proliferação de células cancerígenas. Ele também previne o stress oxidativo, o que torna o tomilho um grande aliado no combate ao envelhecimento da pele.

Bibliografia:

1. Lorenzo, S, Jose et al. Understanding the potential benefits of thyme and its derived products for food industry and consumer health: From extraction of value-added compounds to the evaluation of bioaccessibility, bioavailability, anti-inflammatory, and antimicrobial activities. Critical Reviwes in Food Science and Nutrition. Vol.59. 18.ed; 2879-2895 , 2019.
2. European Medicines Agency. Assessment report on Thymus vulgaris L., Thymus zygis L., aetheroleum . 2017.
3. Patil, S. M.; et al. A systematic review on ethnopharmacology, phytochemistry and pharmacological aspects of Thymus vulgaris Linn. Heliyon. 7. 5; e07054, 2021.
4. Khazdair, M. R.; et al. Neuroprotective potency of some spice herbs, a literature review. J Tradit Complement Med. 9. 2; 98-105, 2018.

O pinheiro silvestre, também conhecido como pinheiro-de-casquinha e pinheiro-de-riga, é uma árvore encontrada, mais comumente, nas regiões de clima mais frio sendo originária da Europa. Esta árvore tem o nome científico de Pinus sylvestris podendo ter outros tipos como o Pinus pinaster e Pinus strobus.

O óleo essencial, extraído da casca, é cada vez mais estudado para uso no tratamento de problemas respiratórios, doenças reumáticas, como a artrite reumatóide, infecções por fungos e bactérias, dores musculares e nos nervos e também podem ajudar no combate ao envelhecimento.

Além disso, o óleo essencial desta planta têm propriedades antifúngicas e antibióticas, pois estudos comprovam que os componentes encontrados nesta planta inibem o crescimento e desenvolvimento de bactérias, leveduras e fungos.

Bibliografia:
1. Lee, Kyung‐Hee; Cho, Eun‐Mi. Effect of pine pollen extract on experimental chronic arthritis.. Phytother Res. Vol.23, n.5. 651-657, 2009.
2. Motiejūnaitė, Ona; Pečiulytė, Dalia. Fungicidal properties of PinussylvestrisL.for improvement of air quality. Medicina (Kaunas) 2004; 40(8). Vol.40, n.8. 787-794, 2004.
3. Scalas, Daniela et al. Use of Pinus sylvestris L. (Pinaceae), Origanum vulgare L. (Lamiaceae), and Thymus vulgaris L. (Lamiaceae) essential oils and their main components to enhance itraconazole activity against azole susceptible/not-susceptible Cryptococcus neoformans strains. BMC Complementary and Alternative Medicine. Vol.18, n.143. 1-13, 2018

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Pure Hydration Hydroactive Mask”
Carrinho de Compras
Nós sabemos! É uma chatice. Infelizmente este produto não está disponível mas se colocar o seu endereço de email abaixo e carregar no botão nós avisamos quando existir stock!
Scroll to Top