Siero Illuminante Levigante

68,00 

Um sérum precioso que suaviza a superfície da pele tornando-a mais iluminada e compacta. A atividade iluminadora da Escina, da Arbutina e do Ácido Kójico combinados com os ácidos selecionados, diminui de forma visível a descoloração da pele enquanto promove a prevenção da formação de manchas.

Apresentação: frasco airless de 30 ml

REF: 1552 COSMO Categorias: , ,

Informações Complementares

Aplicar uma fina camada com uma leve massagem até total absorção.

Aqua (Water), Propylene glycol, Ethylhexyl stearate, Glyceryl stearate, Ceteareth-25, Ceteareth-3, Cetyl alcohol, Ascorbyl palmitate, Alpha-arbutin, Escin, Kojic acid, Glycyrrhetinic acid, Glycolic acid, Salicylic acid, Tocopheryl acetate (Vitamin E), Mandelic acid, Gluconolactone, Lactic acid, Citric acid, Parfum (Fragrance), Phenoxyethanol, Imidazolidinyl urea, Disodium EDTA.

Apesar de integralmente sustentada em fontes de referência com reconhecido valor e prestígio nacional e internacional, a informação contida nestas páginas não pode ser considerada como exaustiva ou, apesar de todos os esforços de melhoria contínua, isenta de incorrecções inadvertidas. As plantas e seus derivados utilizados na preparação de cosméticos e suplementos alimentares têm efeitos nutricionais, e podem interagir com medicamentos e outros suplementos. A sua inclusão em produtos para consumo humano obriga à prévia determinação de segurança, porém, essa segurança depende de uma utilização responsável. A Spell One e Biovip não assume qualquer responsabilidade por problemas decorrentes da má utilização da informação disponibilizada. Se precisar de aconselhamento específico, deverá recorrer diretamente a um profissional devidamente qualificado.

Principais Ingredientes

 

O seu poder antioxidante, junto com o fato de se tratar de uma substância ácida, é ótimo para desintoxicar a pele. Tem a capacidade de eliminar os radicais livres presentes no organismo, livrando-o de compostos tóxicos que se acumulam nas células do corpo. É perfeito quando o objetivo é obter uma pele mais saudável, hidratada e limpa. Tratando-se de um antioxidante, este tem uma boa capacidade de deixar a pele mais pura e renovada.

 

Bibliografia

1. Gougerot-Schwartz A. Alpha-hydroxy-acides et vieillissement cutané. Encycl Méd Chir, Cosmétologie et Dermatologie esthétique, 50-160-C-12, 7p. 2000.
2. Wang X, Med Hypotheses. A theory for the mechanism of action of the alpha-hydroxy acids applied to the skin. Nov;53(5):380-2, 1999
3. Bernstein EF et al. Dermatol Surg. Citric acid increases viable epidermal thickness and glycosaminoglycan content of sun-damaged skin. 23(8):689-94. 1997.
4. Ditre CM et al. J Am Acad Dermatol. Effects of alpha-hydroxy acids on photoaged skin: a pilot clinical, histologic, and ultrastructural study. 34(2 Pt 1):187-95. 1996.
5. Kneedler J, Sky S, Sexton L. Dermatology Nursing. Understanding Alpha-Hydroxy Acids. August 1998/Vol.10/No.4]

O ácido glicólico é um tipo de alfa hidroxiácido produzido a partir da cana de açúcar e outros vegetais doces, utilizado na fabricação de produtos estéticos, uma vez que é facilmente absorvido pela pele, podendo ser indicado para diminuir as linhas de expressão, tratar acnes ou clarear as manchas na pele.

O ácido glicólico é capaz de promover a renovação celular através da esfoliação e descamação da pele, além de estimular a produção de colágeno, garantindo a firmeza e elasticidade da pele.

Além disso, devido à remoção das células mortas, o ácido glicólico facilita a absorção de outras substâncias utilizadas na pele

O ácido glicólico é normalmente indicado para:

  • promover o rejuvenescimento da pele;
  • reduzir ou prevenir as rugas e linhas de expressão;
  • manter a pele firme e macia;
  • diminuir a flacidez;
  • aumentar a hidratação da pele;
  • suavizar e iluminar a pele;
  • manter os poros limpos;
  • promover a esfoliação da pele;
  • prevenir acne e pêlos encravados;
  • corrigir cicatriz
  • causada por acne;
  • clarear manchas na pele causadas por acne, melasma ou pelo sol;
  • aumentar a firmeza e maciez à pele;
  • controlar a oleosidade da pele;
  • ajudar no tratamento de estrias.

Bibliografia

1. Valle-González, E. R.; et al. pH-Dependent Antibacterial Activity of Glycolic Acid: Implications for Anti-Acne Formulations. Sci Rep. 10. 1; 7491, 2020.
2. Campione, E.; et al. Clinical efficacy and reflectance confocal microscopy monitoring in moderate-severe skin aging treated with a polyvinyl gel containing retinoic and glycolic acid: An assessor-blinded 1-month study proof-of-concept trial. J Cosmet Dermatol. 20. 1; 310-315, 2021.
3.Sharad, J. Glycolic acid peel therapy – a current review. Clin Cosmet Investig Dermatol. 6. 281-8, 2013
4.Thomas, J. R.; et al. Effects of topicals on the aging skin process. Facial Plast Surg Clin North Am. 21. 1; 55-60, 2013
FDA. Glycolic Acid. 2016.
5. Yokomizo, Vania Marta F.; Benemod, Tania Maria H.; CHISAKI, Chinobu; BENEMOND, Paula H. Peelings químicos: revisão e aplicação prática. Surg Cosmet Dermatol. Vol 5. 1 ed; 58-68, 2013.

 

O Ácido Glicirretínico deriva-se das raízes da planta chinesa licorice Glycerrhiza glabra (alcaçuz). Esse ingrediente pode proteger a pele dos danos celulares causados pela radiação UV e auxiliar no mecanismo de reparo do DNA da própria pele. Tem propriedades antioxidantes, antimicrobianas e anti-inflamatórias.

 

 

Bibliografia

1. Teelucksingh S., Mackie A.D.R., Burt D., Mc Intyre M.A., Brett L. and
Edwards C.R.W. The Lancet. Potentiation of hydrocortisone activity in skin by glycyrrhetinic acid. 1990, 1060-1063.
2. Martini MC et Seiller M. 3ème édition. Actifs et additifs en cosmétologie p 633-634. 2006
3. Akasaka Y, Yoshida T, Tsukahara M, Hatta A, Inoue H. Eur J Pharmacol 670, n° 1 (2011): Glycyrrhetinic acid prevents cutaneous scratching behavior in mice elicited by substance P or PAR-2 agonist. 175-9.
4. Saeedi M, Morteza-Semnani K, Ghoreishi MR. J Dermatolog Treat. The treatment of atopic dermatitis with licorice gel. 2003 Sep;14(3):153

O Ácido Láctico é um alfa-hidroxiácido (AHA), geralmente derivado do leite, mas existem fontes alternativas veganas, como amido de milho fermentado, beterraba, e outros alimentos ricos em açúcar. Tem uma leve ação exfoliante sobre a pele, ao soltar as ligações entre as células mortas da pele para revelar uma tez mais radiante. O ácido láctico ilumina, suaviza e uniformiza o tom da pele, ao mesmo tempo que lhe confere um aspecto mais firme. Ajuda a reduzir o aparecimento de linhas finas, rugas, e manchas escuras. É perfeito para pele baça, desidratada ou seca.

 

Bibliografia

1. International Journal of Cosmetic Science, April 2020, pages 116-126
2. International Journal of Dermatology, March 2019, ePublication
3. Clinical, Cosmetic, and Investigational Dermatology, October 2018, pages 491-497
4. International Journal of Dermatology, September 2018, ePublication
Molecules, April 2018, ePublication
5. Journal of the American Dental Association, April 2016, pages 255-263

O ácido kójico é derivado da soja fermentada, do arroz e do vinho tendo um grande efeito na remoção de manchas escuras na pele, porque ele bloqueia a ação de um aminoácido chamado tirosina, que está intimamente ligada à melanina, que está relacionada com as manchas na pele. Dessa forma quando se deseja eliminar manchas da pele é indicado aplicar o produto somente em cima da região a ser tratada.

Os produtos contendo ácido kójico são especialmente indicados para remover manchas escuras da pele, que podem ser causadas pelo sol, cicatrizes, manchas de idade, olheiras, remoção de manchas da virilha e axilas. Os benefícios do ácido kójico para pele incluem:

  • ação clareadora, por impedir a atuação da melanina;
  • rejuvenescimento facial, por remover rugas e linhas de expressão;
  • melhora a aparência das cicatrizes, inclusive de acne;
  • remove cravos e espinhas, devido a sua ação antibacteriana;
  • ajuda a tratar micose e pé de atleta, porque possui ação antifúngica.

Bibliografia:

1. Saeedi, Majid; Eslamifar, Masoumeh; Khezri, Khadijeh. Kojic acid applications in cosmetic and pharmaceutical preparations. Biomedicine & Pharmacotherapy. Vol.110. 582-593, 2018
2. Iberoquímica. Ácido kójico: despigmentante natural. 2018.

O ácido mandélico é usado para combater rugas e linhas de expressão. Deriva das amêndoas amargas e é especialmente indicado para pessoas que tem pele sensível, já que é mais lentamente absorvido pela pele por ser uma molécula de tamanho maior.

É ideal para as peles secas e intolerantes ao ácido glicólico, mas pode ser usado em todos os tipos de pele por ser muito mais suave que os demais ácidos alfa hidroxiácidos (AHA)

Possui ação hidratante, clareadora, antibacteriana e fungicida, sendo indicado para pele com tendência à acne ou com pequenas manchas escuras. Dessa forma, o ácido mandélico pode ser usado para:

  • clarear manchas escuras da pele;
  • hidratar profundamente a pele;
  • combater cravos e espinhas, melhorando a uniformidade da pele;
  • combater os sinais de envelhecimento, como rugas e linhas de expressão;
  • renovar as células porque elimina as células mortas;
  • auxiliar no tratamento de estrias.

Bibliografia

1. Chen, Xiomei; WANG, Sheng; YANG, Ming; Li Li. Chemical peels for acne vulgaris: a systematic review of randomised controlled trials. BMJ Open. Vol.8. n.4; 1-10, 2018
2. Caetano, Tayna Mendes; OLIVEIRA, Silvia Patrícia. Tratamento de melasma com ácido mandélico em fototipos elevados. 2007. Universidade do Tuiuti – PR.
3. Fragon. Ácido Mandélico: material técnico. Disponível em: <https://br.fagron.com/sites/default/files/acido_mandelico_mt_out-18.pdf>. Acesso em 29 mai 2019
4. SW, Jacobs; EJ, Culbertson. Effects of Topical Mandelic Acid Treatment on Facial Skin Viscoelasticity. Facial Plast Surg. Vol.34. 6.ed; 651-656, 2018
5. Sarkar R; Garg V; Bansal S; Sethi S; Gupta C. Comparative Evaluation of Efficacy and Tolerability of Glycolic Acid, Salicylic Mandelic Acid, and Phytic Acid Combination Peels in Melasma. Dermatol Surg. Vol.42. 3.ed; 384-91, 2016

O ácido salicílico é um beta-hidroxiácido indicado para o tratamento de acnes, espinhas, cravos, calos, verrugas na pele, caspa ou problemas de pele, como psoríase, dermatite atópica ou líquen plano, por exemplo.

Age promovendo a esfoliação e limpeza da pele, além de ter ação antimicrobiana e anti-inflamatória pode ser indicado para reduzir linhas de expressão, quando utilizado na forma de peeling químico.

É indicado para o tratamento de:

  • acnes ou espinhas;
  • manchas na pele;
  • calos;
  • verrugas;
  • psoríase;
  • dermatite atópica crônica;
  • eczema;
  • disidrose;
  • caspa do couro cabeludo, barba ou peito;
  • líquen plano;
  • ictiose vulgar;
  • neurodermatite.

Bibliografia

1. Arif, T. Salicylic acid as a peeling agent: a comprehensive review. Clin Cosmet Investig Dermatol. 8. 455-61, 2015
2. Pubchem. Betheda (MD): National Library of Medicine (US), National Center for Biotechnology Information. Salicylic Acid. 2004.
3. Madan, R. K.; Levitt, J. A review of toxicity from topical salicylic acid preparations. J Am Acad Dermatol. 70. 4; 788-792, 2014

É um princípio ativo de origem vegetal (fitofármaco) e uma saponina extraída das espécies de Castanha da Índia. É utilizada em varizes, hemorroidas, edemas venosos e na insuficiência venosa crônica. Possui propriedades tônico-venosas, anti-inflamatória e anti-edematosa, devido a um mecanismo de otimização da entrada de cálcio, aumentando assim o tônus das paredes venosas.

Pode ser indicada para prevenir ou ajudar no tratamento de doenças inflamatórias na pele como dermatite e eczema, devido às suas propriedades anti-inflamatórias.

Ajuda a combater a má circulação devido à sua ação venotônica, aumentando a pressão natural das veias, promovendo circulação do sangue. Além disso, a castanha-da-índia é um excelente vasoconstritor e ajuda a diminuir a fragilidade capilar, prevenindo as lesões nas veias, diminui o inchaço das pernas e ajuda a aliviar a sensação de dor e pernas pesadas, que são sintomas de má circulação e varizes.

Bibliografia:

1. Longiave D, Omini C, et al. “The mode of action of aescin on isolated veins : relationship with PGF 2a”. Pharmacol. Res. Commun., 10, 145-152, 1987.
2. Handa S., Chawla A., Sharma A. “Plants with antiinflamatory activity”. Fitoterapia 43, 1:3-31, 1992.
3. Senatore F., Mscisz A et al. « Steroidal constituents and antiinflamatory activity of the horse chestnut (Aesculus hippocastanum) bark ».Boll Soc Ital Biol sper. 65,2:137-41, 1989 Feb.
4. Hihai S, Yokohama H, Oura H. “Effect of escin on adrenocorticotropin and corticosterona levels in rat plasma”. Chem Pharm Bull. 29, 490-494, 1981.

A Gluconolactona é derivada de um tipo açúcar naturalmente encontrado na pele, e é reconhecida pela sua delicada capacidade de renovação celular. Devido ao seu elevado peso molecular, a gluconolactona penetra lenta e suavemente na pele, normaliza a renovação celular e reduz as linhas finas e rugas de expressão sem causar irritação. Além disso, ela recupera a barreira natural do tecido epitelial e devolve a sua capacidade natural de autoproteção contra agentes irritantes.

Com sua poderosa ação antioxidante e hidratante, a gluconolactona reduz linhas finas, combate o fotoenvelhecimento e os danos causados pelos radicais livres, além de promover renovação celular. Ela também tem propriedades esfoliante, antimicrobiana, antifúngica e secativa, sendo super eficaz e recomendada para combater a acne.

Tem ação contra a rosácea, dermatite seborreica e dermatite atópica. Além disso, age uniformizando a textura da pele, auxilia na redução de manchas e minimiza a irritação e vermelhidão.

Bibliografia:

1. Clinics in Dermatology, September-October 2009, pages 495-501
2. Cutis, February 2004, Supplement, pages 3-13
3. https://www.cosmeticsinfo.org/ingredient/gluconolactone/

Um dos ativos mais utilizados na indústria cosmética, a vitamina C atua como um poderoso antioxidante, neutralizando os radicais livres que causam o envelhecimento da pele. O nutriente não apenas previne e minimiza rugas e linhas finas, como também reduz cicatrizes, aumenta a hidratação natural e estimula a produção de colagénio e elastina, melhorando a firmeza e combatendo a flacidez.

Tem a capacidade de incentivar a renovação celular. A consequência desta ação é a uniformização da textura e da tonalidade da pele, uma vez que o excesso de melanina é eliminado. Ela neutraliza os radicais livres – moléculas que, quando em excesso, atacam as células saudáveis, causando envelhecimento precoce. Atua como um filtro que impede a radiação solar de alcançar a pele. A melanina é a proteína responsável pelo aumento da pigmentação. Uma vez que a Vitamina C inibe a formação da mesma, contribuindo para uma pele com menos manchas.

Bibliografia

1. Farris PK. Cosmetical Vitamins: Vitamin C. In: Draelos ZD, Dover JS, Alam M, editors. Cosmeceuticals. Procedures in Cosmetic Dermatology. 2nd ed. New York: Saunders Elsevier; 2009. pp. 51–6.
2. Burke KE. Interaction of Vit C and E as better Cosmeseuticals. Dermatol Ther. 2007;20:314–9.
3. Geesin J, Darr D, Kaufman R, Murad S, Pinnell S. Ascorbic acid specifically increases type I and type III procollagen messenger RNA levels in human skin fibroblast. The Journal of Investigative Dermatology. 1988;90:420-424
4. Duarte T, Cooke M, Jones G. Gene expression profiling reveals new protective roles for vitamin C in human skin cells. Free Radical Biology & Medicine. 2009;46(1):78-8734.

Com alto poder antioxidante, a vitamina E contribui para aumentar a defesa da pele contra os radicais livres e as agressões externas, como a poluição, a radiação solar, as mudanças bruscas de temperatura, entre outros. Além do efeito fotoprotetor, também atua na hidratação, sendo um ótimo aliado para tratar peles sensíveis e prevenir o envelhecimento precoce.

Promove a integridade da pele e mantém as paredes celulares, aumentando a sua firmeza. Por isso, pode prevenir o envelhecimento precoce e o surgimento de rugas, melhora a cicatrização e algumas condições de pele. Combate o stress oxidativo e os radicais livres, restaurando as propriedades humidificantes naturais da pele diminuindo a perda transdérmica da água.

Bibliografia

1. Pekiner BD. Vitamin E as an antioxidant. J Fac Pharm, Ankara. 2003;32(4):243-267
2. Manela-Azulay M, Bagatin E. Cosmeceuticals vitamins. Clin Dermatol. 2009 Sep;27(5):469-474
3. Thiele JJ, Hsieh SN, Ekanayake-Mudiyanselage S. Vitamin E: critical review of its current use in cosmetic and clinical dermatology. Vol. 31, Dermatologic surgery : official publication for American Society for Dermatologic Surgery [et al.]. 2005
4. Burke K. Interaction of vitamins C and E as better cosmeceuticals. Dermatol Ther. 2007;20(5):314-321
5. Nachbar F, Korting H. The role of vitamin E in normal and damaged skin. J Mol Med. 1995;73(1):7-17

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Siero Illuminante Levigante”
Carrinho de Compras
Nós sabemos! É uma chatice. Infelizmente este produto não está disponível mas se colocar o seu endereço de email abaixo e carregar no botão nós avisamos quando existir stock!
Siero Illuminante Levigante
68,00 
Scroll to Top